Radioastronomia Amadora

 

 

Este site de Radioastronomia Experimental ou Radioastronomia Amadora reúne os estudos, informações e Produtos Educacionais desenvolvidos para o Mestrado Profissional em Astronomia - MPAstro da UEFS, Feira de Santana-BA.

Mestrado Profissional em Astronomia - UEFS

Mestrado Profissional em Astronomia - UEFS

Janelas de Observação Cósmica
Janelas de observação cósmica de rádio

VLF

(Very Low Frequency - 3 a 30 kHz)

Nas frequências muito baixas podemos receber sinais originados por fenômenos atmosféricos e sua interação com o Sol.

O receptor VLF Inspire, por exemplo, opera de 300 Hz a 15 kHz.

MF - HF

(Medium e High Frequencies - 0,3 a 30 MHz)

Nas frequências de Ondas Médias e Ondas Curtas também há forte interação da propagação dos sinais com as camadas da atmosfera, especialmente a Ionosfera. Em OM também é possível monitorar descargas atmosféricas e em Ondas Curtas, em 20,1 MHz, com o Radio JOVE podemos monitorar o Sol, Júpiter ou a Via Láctea.

VHF e UHF (Very e Ultra High Frequencies - 30 a 3000 MHz)

VHF e UHF  são faixas conhecidas por serem de TV e FM. Também são de interesse na radioastronomia para, por exemplo: monitorar rastros de meteoros, em VHF. Na faixa de UHF, em 1420 MHz, é possível monitorar a emissão do hidrogênio neutro da Galáxia.

SHF

(Super High Frequency - 3 GHz a 30 GHz)

Nesta faixa é possível monitorar emissões do Sol com uma antena de recepção de satélite da Banda Ku (cerca de 12 GHz). Há vários projetos de radiotelescópios experimentais com este tipo de antena.

FREQUÊNCIAS DE INTERESSE

RADIOASTRONOMIA EXPERIMENTAL

Antenas dipolo do RadioJove Project para captar Sol e Júpiter

Foto: Antenas dipolo para a faixa de 20,1 MHz, do receptor do Radio Jove, montadas na Bahia.

Assim como existem os astrônomos amadores, também há uma comunidade de radioastrônomos amadores.

 

São pessoas que compartilham o interesse pelo Cosmos, mas utilizam antenas em vez de telescópios ou lunetas para observarem o céu, captando suas emissões de rádio.

Júpiter e o Sol são frequentemente estudados por estes radioastrônomos, com o Radio Jove, por exemplo, na janela de observação cósmica decamétrica, entre 10 MHz e 30 MHz, aproximadamente. Também há outros grupos que estudam as interações das partículas carregadas do Sol com nossa atmosfera, com o VLF Inspire, por exemplo, na faixa inferior do espectro, VLF (Very Low Frequency), abaixo de 30 kHz.