• Marcelo

A descoberta dos Pulsares há 51 anos


Neste vídeo de 1995, Jocelyn Bell-Burnell apresenta, no NRAO (National Radio Astronomy Observatory, EUA), uma palestra intitulada “Tick, Tick, Pulsating Star - How We Wonder What You Are” (tradução livre: “Tick, Tick, Estrela Pulsante - Como nos Perguntamos o que Você é”).

Os pulsares (estrelas de nêutrons, girando em alta velocidade, cujas emissões de rádio interceptam a Terra) foram descobertos em 1967 por Jocelyn Bell e seu orientador do doutorado, Antony Hewish. Eles pretendiam estudar quasares com um novo radiotelescópio, na faixa de 81,5 MHz. O instrumento produzia mais de 120 m de registros gráficos impressos em papel a cada quatro dias.

Jocelyn Bell percebeu nos registros do radiotelescópio, sinais estranhos que sempre eram captados em uma mesma região do céu. Eram pulsos, muito regulares, a cada 1,33730 segundos. Bell e seu orientador chegaram a brincar, apelidando o objeto inusitado de LGM (Little Green Men), pela suspeita de que poderiam ser de origem alienígena.

No vídeo, aos 30 minutos, Bell menciona um dos momentos cruciais da descoberta: o de convencer a si mesma de que o que haviam captado não se tratava de alguma interferência local, radares, satélites artificias, ou de problemas no equipamento, e sim de algo oriundo do Espaço.

Após captarem emissões em outras regiões do céu, perceberam quem se tratava de uma descoberta astronômica, a dos pulsares, publicada na Revista Nature e que deu a Hewish o Nobel de Física, dividido com Sir Martin Ryle, pelas descobertas e aprimoramento de técnicas radioastronômicas.

Informações adicionais: GSFC - The StarChild

Informações adicionais: NRAO Blog

Crédito do vídeo: NRAO Outreach

#Pulsar #EstreladeNêutrons #RadioAstronomy #Radioastronomia

2 visualizações

Salvador - Bahia - Brazil

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey

© 2016 por Marcelo. Orgulhosamente criado com Wix.com