• Marcelo

Frequências da Radioastronomia


Os radioastrônomos amadores fazem suas pesquisas em diversas faixas de frequência de recepção. As mais comuns, de acordo com o campo de pesquisa de interesse, são:

VLF a LF: frequências muito baixas, menores do que 300 kHz, úteis para pesquisa de fenômenos atmosféricos e da interação de partículas carregadas - especialmente as provenientes do Sol - com a nossa atmosfera.

HF: frequências da região denominada historicamente de Ondas Curtas, entre 3 MHz e 30 MHz. Na faixa de 20 MHz são realizadas pesquisas com os receptores do Radio JOVE, das emissões do Sol, de Júpiter e da Via Láctea.

VHF - frequências na faixa entre 30 MHz e 300 MHz, podem ser utilizadas para rastrear os meteoros na atmosfera terrestre, quando seu rastro ionizado reflete sinais de rádio de TV/FM. Os sinais podem ser captados de emissoras muito distantes e é possível calcular a trajetória dos meteoros.

UHF - 300 MHz a 3 GHz: para radioastrônomos experientes e com receptores muito sensíveis é possível o estudo de emissões de pulsares na faixa de 400 MHz e da linha de emissão do hidrogênio na faixa de 1420 MHz.

SHF - 3 GHz a 30 GHz: com antenas de recepção da Banda Ku (cerca de 12 GHz), as antenas de recepção de TV por assinatura, por exemplo, é possível a construção de um receptor capaz de detectar as emissões de micro-ondas do Sol.

Na imagem, emissões do céu na faixa de 408 MHz, com o mapeamento realizado por três radiotelescópios (APOD, 2005).

Para saber mais:

Recommentation ITU-R RA.314-10: Preferred frequency bands for radio astronomical measurements (pdf).

Significant Radio Astronomy Frequencies.

Crédito da imagem: C. Haslam et al., MPIfR, SkyView.

#Radioastronomia #RadioastronomiaAmadora

7 visualizações

Salvador - Bahia - Brazil

  • Facebook Clean Grey
  • Twitter Clean Grey
  • LinkedIn Clean Grey

© 2016 por Marcelo. Orgulhosamente criado com Wix.com